De novo, a rádio em Angola no período colonial

A Diamang (Companhia de Diamantes de Angola) tinha, na época colonial, uma estação de rádio, a emitir do Dundo, conforme se lê no relatório e contas da administração apresentado em assembleia-geral em junho de 1952 (Diário do Governo, III Série, de 15 de julho de 1952).

A ênfase, no relatório, é dada à Casa do Pessoal, responsável pela biblioteca (mais de cinco mil volumes), bilhares, ténis de mesa e de campo, e festas de Carnaval, santos populares e passagem de ano no então recente edifício do Dundo. Quanto a programas de rádio, havia música gravada (clássica, de concerto e de dança), peças de teatro radiofónico e palestras, incluindo as comemorações de datas históricas portuguesas. A discoteca tinha mais de 2500 discos (certamente de 78 rotações por minuto) e a estação emitia em 7070 kHz (ondas curtas).

Sobre a Rádio Diamang, retiro a informação de http://angolaradio.webs.com/, de Diamantino Pereira Monteiro: “A Rádio Diamang arrancou em 1946, com um emissor de 400W. Propriedade da Companhia de Diamantes de Angola – Diamang – a emissora nasceu para servir a significativa colónia de funcionários da empresa, um potentado económico que detinha o exclusivo da exploração e venda de diamantes em toda a região das Lundas. Por esse motivo, e porque funcionava em regime quase fechado, a Rádio Diamang não se enquadrava de todo no panorama da radiodifusão angolana, bipolarizada entre a rádio estatal e os rádio clubes”.

No relatório da Diamang, não há indicação de locutores ou editores, mas o cartão QSL da estação indica a chamada: “Aqui Dundo, Estação Emissora da Companhia de Diamantes de Angola” (cartão inserido na página de Diamantino Pereira Monteiro). E menciona os nomes dos diretor-geral e técnico. A rádio era um dos entretenimentos do pessoal de raça branca a trabalhar ali (o cartão QSL alarga a música para a nativa, mas isso seria uma “conquista” recente, de finais da década de 1960).


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.